terça-feira, 22 de setembro de 2015

Atenção, Atenção...

Nesta sexta-feira (25 de setembro), das 16 às 18h, teremos uma interessante CONVERSA COM O CURADOR E OS EXPOSITORES da mostra "É Tudo Design - 2015".

Será uma excelente oportunidade de dialogar diretamente com artistas, designers e pesquisadores envolvidos nesta cativante proposta.

Aguardamos vocês na Galeria Cañizares!

Divulguem, divulguem!
A Universidade está em greve, mas não está parada!
Olha aí,...
acontecendo agora na Galeria Cañizares....
Workshop de processo criativo "ADENTRO", com Diane Lima.

Fiquem ligados nas próximas atividades da galeria!




sexta-feira, 18 de setembro de 2015


Linda abertura da exposição "É tudo Design-2015"!
Curadoria: Prof. Taygoara Aguiar

Aguardamos vocês!

Visitação: 18 de setembro a 02 de outubro.
Segunda a sexta-feira, 10-16h.
Galeria Cañizares, Escola de Belas Artes.

Fotos: Luis Carneiro Leão.





quinta-feira, 17 de setembro de 2015


Montagem da Exposição É TUDO DESIGN

Abertura: amanhã, sexta-feira 18 de setembro, 18-21h.







quarta-feira, 16 de setembro de 2015


A Galeria Cañizares convida...

Abertura: sexta-feira 18 de setembro, 18-21h.




A Mostra de Design da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, nesta primeira edição, têm como proposta fomentar a reflexão sobre processos criativos e os rumos do Design, tanto no ensino quanto na sua prática profissional, frente ao mundo complexo. Sob o título/pergunta "é tudo design?", transita livremente entre as arestas, já não tão bem definidas, dos campos de especialização dentro da área, e, apresenta, como ponto de partida para a discussão, um recorte diverso dos últimos oito anos de produção acadêmica da EBA/Ufba, além de projetos realizados por profissionais egressos desta instituição. Trata-se de uma exposição dialógica, na qual atividades reflexivas e pedagógicas serão realizadas no espaço expositivo e a interação entre o fruidor e os projetos apresentados será incentivada como um recurso de mediação.
Taygoara Aguiar
Curador

quarta-feira, 2 de setembro de 2015



​“Contrariando o Ego em meio à Dúvida do Tempo”

Mostra fotográfica confidencia uma Salvador intimista, envolta em uma atmosfera lírica




O ego e o tempo são os invólucros por onde uma Salvador reclusa nas lembranças e na vaidade se revela singular e forte na total ausência de cores.  E é justamente pela forte presença dos contornos preenchidos pelo preto e branco, que a mostra fotográfica, “Contrariando o Ego em Meio a Dúvida do Tempo”, do artista visual e jornalista Fábio Salmeron, se apresenta aos olhos do observador, a partir de 02 de setembro, às 18h30, na galeria Canizares, prosseguindo até o dia 15, para visitação.

Na mostra o público terá contato com 22 fotografias da cidade do Salvador, que se desdobram em mais de 65 imagens, devido a reutilização artística em diferentes suportes técnicos que se dividem em seis ambientes distintos. “Essa é uma forma criativa, fruto de um trabalho de investigação artística, com o intuito de apresentar as mesmas imagens, só que em tamanhos, recursos e estéticas diferenciadas, propondo outros olhares e sensações visuais, a partir do momento que histórias são contadas, tendo como princípio as características intrínsecas que estão reveladas no papel fotográfico. O que se vê, nos revela algo novo a cada novo olhar.”

As fotografias são todas analógicas, em filme negativo, dentro de um processo de anos de pesquisa do artista que utiliza filmes em P/B vencidos, fora do prazo de validade e que seriam descartados, para realizar um trabalho em que são privilegiados o olhar em torno do objeto retratado e o resultado obtido através dos compostos químicos já deteriorados, levando em conta o clima da cidade e os locais que seriam focados, dentro de uma poética criada em torno de uma narrativa, cuja temática era a cidade de Salvador.

A proposta dos ambientes é criar uma relação de continuidade entre as imagens, sem fugir ao tema central da exposição, que fala do Ego segundo a psicanálise em confronto direto com o Id(Eu), que se recente em questionamentos relacionados aos sentimentos e sensações humanas, a exemplo da vaidade, egocentrismo e os desejos, muitas vezes contrariados. A cidade do Salvador é a materialização desses impulsos, traduzidos metaforicamente em cada imagem exposta. O Ego Contrariado revela-se aos olhos de todos, questionando e nos provocando internamente.

Por outro lado e parte da mesma essência, a mostra traz à tona as dúvidas em torno doTempo, e como ele consegue agir causando incertezas e nos fazendo questionar muitas vezes a nós mesmos. O tempo revela o que parece, e muitas vezes não é. Causando surpresas na descoberta. O tempo desdobra-se em muitas horas para nos fazer esquecer e agi solitário na tarefa de não nos deixar lembrar. O que o tempo não lembrava, é que ele poderia ser vítima do seu próprio esquecimento.

Dessa forma a mostra fotográfica “Contrariando o Ego em meio à Dúvida do Tempo”, desenvolve-se a partir da criação de seis ambientes distintos, entre trabalhos de fotografia, instalação, objetos, Videdoc.Arte, que sugere por um passeio por caminhos que dialogam a todo instante com o visitante. “É difícil não se questionar e refletir em contato com obras que a todo momento conversam com o público, fazendo com que ele saia da zona de conforto, ou com que se entregue às obras, sendo uma extensão das mesmas, doando o seu tempo que passa a integrar o tempo da mostra”,  revela Salmeron.

Mônica Carvalho, setembro 2015.